E a reforma continua ::Quarto

Depois que eu voltei de Goiânia passei a morar no prédio que funcionava uma rádio. Meu quarto era a coisa mais horrível do mundo. Eu tinha muita vergonha quando o Beto vinha me visitar, sempre ficava incomodada com os buracos na parede, o piso preto, as paredes com efeito e cor mostarda, sem contar as diversas goteiras que furaram o gesso, a janela quebrada, tomadas sem funcionar, e a porta totalmente riscada. Mas quando a gente quer sair da casa dos pais, aceita tudo, e como a dona desse prédio é amiga de minha mãe, ela me alertou, fez um preço camarada e aos poucos eu vou colocando o quarto em ordem. Não achei foto do antes, mas vou caçar no meu antigo notebook. 

Esse fim de semana meu pai colocou o trilho da cortina (escolhi uma das que minha mãe tinha encostado) para fechar o sol. Eu comecei a pintar as paredes (ainda precisa de mais uma camada de tinta) concertei o telhado (três vezes) e aos poucos vou colocando esse meu quarto em ordem. Mas já da para receber o Beto aqui sem tanta neura. 

Hoje eu vou postar uma foto que acabei de tirar da minha mesa (mudei ela de lugar, agora ela fica perto da janela) para mostrar a cortina (sem os laços). A foto foi tirada de noite pois só agora terminei de limpar a sujeira da furadeira. Meu quarto tem um tom branco neve para a cama, armário, e estantes, e os tecidos são todos cor creme. Foi barato, não foi tão complicado e eu cumpri a promessa de arrumar o quarto nas férias. Agora eu vou providenciar uns quadros com ilustrações que eu mesma fiz :) Um abraço.


Nenhum comentário

Obrigada pelo seu comentário. Ele será liberado em breve, enquanto isso, continue lendo e comentando os outros posts.